Casamento Real

Casamento – Fê & Dan (e Kinder)

 

A Fê e o Dan é aquele casal de melhores amigos e ao poucos foram se descobrindo apaixonados um pelo outro. Namoram desde 2005 e depois de algumas indas e vindas, resolveram morar juntos em 2012.

Uma história curiosa do casal é que o Dan pediu a Fê em casamento e no lugar da aliança, deu um cachorro da raça Pug que se chama Kinder. “Isso foi uma das coisas mais especiais de todo o casamento. O Kinder é a nossa aliança! <3” conta a Fê.

 

casamento real - Serra da Cantareira

Roberta & Felipe – Casamento no campo

 

Felipe foi contratado no ano de 2010 para coordenar a campanha de um candidato à Senador de São Paulo. Logo depois, a Roberta começou a fazer parte da mesma equipe. No decorrer da campanha, os dois compartilharam de uma intensa jornada de trabalho, viajando por todo estado. Nem precisamos dizer que os dois acabaram se apaixonando, né?

Mas as coisas não foram sempre tão fáceis não. No final da campanha, Roberta foi fazer um mestrado em Madrid e, durante 1 ano inteiro, o casal viveu um relacionamento à distância com direito à muitas horas no skype e milhares de emails pra acalmar a saudade. Fora as duas vezes em que Felipe cruzou o oceano para encontrar sua amada.

Ela voltou em 2011 e ao final de mais um ano trabalhando juntos numa campanha política, nosso amigo Felipe resolveu se candidatar a marido da Roberta. E ela aceitou, claro.

casamento real - Litoral de SP

Mayra & Paulo – cerimônia celta na praia

 

O casamento da Mayra e do Paulo aconteceu na praia de Camburi, destino da primeira viagem do casal. Esse lugar tão especial recebeu familiares e amigos durante um final de semana para uma cerimônia Celta.

A Mayra havia presenciado um casamento neste estilo antes mesmo de namorar o Paulo e quando decidiram se casar a escolha foi super bem recebida pelo noivo. “Fiquei encantada com a possibilidade das pessoas participarem de um cerimônia, de certa forma, imprevisível, uma surpresa pra todo mundo. Dar voz às pessoas que convivem com o casal é certeza de emoções genuínas, né?” Diz Mayra.